Mês: abril 2019

on

Os amortecedores são o elemento principal do sistema de amortecimento de um carro. Mas há outras peças fundamentais na tarefa de prover estabilidade, segurança e conforto a um veículo.

O coxim do amortecedor é responsável pela absorção residual dos impactos do conjunto da suspensão e também sofre uma força rotacional gerada pela movimentação do volante e da transposição do peso do carro nas curvas, frenagens e aceleração.

O coxim do amortecedor é um grande dissipador de energia e é responsável também pela estabilidade e alinhamento da direção. Um coxim desgastado pode:

– Comprometer a estabilidade do veículo

– Diminuir o conforto e provocar ruídos na cabine

– Alterar a cambagem e aumentar o desgaste dos pneus

– Aumentar o consumo de combustível devido ao esforço excessivo do motor causado pelo item anterior.

Escolha sempre um coxim de alta qualidade e veja-o como uma peça fundamental do sistema de amortecimento do seu veiculo. Invista em segurança, estabilidade e qualidade.

on

1. Respeite os prazos de manutenção

Todos os componentes do carro têm uma vida útil limitada.

Quanto ao sistema de freios, vale ficar ligado no manual do proprietário, pois é lá que está a informação com o prazo exigido para a troca do fluido de óleo e das pastilhas, por exemplo.

2. Não freie com o motor desligado

Seja por uma falsa sensação de economia ou qualquer outra razão, desligar o motor é um comportamento inseguro e que traz prejuízos ao sistema de freios.

Com o motor inoperante, o pedal fica pesado porque a câmara de vácuo não funciona.

3. Tente não frear em curvas

A frenagem nas curvas é arriscada porque pode afetar a estabilidade e controle do veículo, especialmente se a pista estiver molhada.

Procure se antecipar à curva, ficando atento à sinalização de trânsito que indica a sua proximidade.

4. Use o freio motor

Principalmente em declives, a utilização excessiva do freio pode provocar o superaquecimento do sistema e danificar alguns componentes.

É uma das principais causas do empenamento de discos de freio, por exemplo.

O ideal nesses casos é seguir com o veículo engrenado (marcha engatada). Além de poupar os freios, ainda ajuda a economizar combustível.

5. Verifique o fluido de freio

Não dá para negligenciar os cuidados com o fluido de freio.

Além de escolher o produto específico de acordo com o manual do proprietário do veículo, é importante saber quando fazer a troca e, antes disso, monitorar se há degradação ou contaminação.